MERGULHO EM LOBA

by Joana Barra Vaz

/
  • Compact Disc (CD) + Digital Album

    Edição Limitada em Digipack
    Inclui cartaz com fotografias do colaborador Pedro Dos Reis e também as letras das canções. O Cd tem a particularidade de poder escolher a capa que mais lhe agrada entre as 4 disponíveis, consoante a dobra do cartaz.
    Inclui também o streaming e download digital de "Mergulho Em Loba" aqui no Bandcamp.
    Todos os exemplares serão autografados pela autora se quiser (mencionar na encomenda).
    ~ ~ ~
    Limited Digipack edition
    Includes poster featuring photos from collaborator Pedro Dos Reis and song lyrics.
    You can choose your favorite cover from the 4 available, just by folding the poster.
    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    Signed by the author if you feel like it (please mention this option with your order).

    Includes unlimited streaming of MERGULHO EM LOBA via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    ... more
    ships out within 2 days
    edition of 400 

      €12.50 EUR

     

  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      €9 EUR  or more

     

1.
2.
04:34
3.
4.
5.
6.
03:52
7.
04:11
8.

about

2º Vol da trilogia f l u m e

credits

released September 29, 2016

Produzido por JOANA BARRA VAZ e LUÍS NUNES + JOSÉ DE CASTRO Temas 05/ 11
Arranjado e Pré-Produzido por JOANA BARRA VAZ e DAVID PIRES + BANDA f l u m e + JOSÉ DE CASTRO Temas 05/ 11
~ ~ ~
Gravado entre 2013 e 2015
nos ESTUDIOS IÁ por BERNARDO BARATA assistido por DIOGO RODRIGUES
nos FANQUEIROS DO SOM por JOSÉ DE CASTRO
em ALVITO ‘ROAD’por LUÍS NUNES
na SMUP, ESTAMINÉ e nas CASAS: ESTRELA; MONT’ ALTO,
TERPLANA NORTE por JOANA BARRA VAZ
Misturado e Masterizado no ESTÚDIO ZECO por TIAGO GOMES DE SOUSA
~ ~ ~
Todas as canções escritas e compostas por Joana Barra Vaz
excepto ‘Margem de Lá’ (Música: Tiago Alves e Joana Barra Vaz / Letra: Joana Barra Vaz)
~ ~ ~~

Participam neste disco

J O A N A B A R R A V A Z
Voz, Coros, Guitarras Nylon, Eléctrica, e Acústica, Percussão, Samples, Soundscapes, Teclado Orla, Glokenspiel, Caixinha de Música, Kalimba
J O S É D E C A S T R O
Programações, Copofone, Percussão de Água, Baixo, Guitarra Eléctrica, Adufe, Teclados, Samples, Harmónio
D A V I D P I R E S
Bateria, Percussão, Coros, Guitarra Acústica em ‘Marinheiro’
D A V I D S A N T O S
Baixo Eléctrico
R I C A R D O J A C I N T O
Violoncelo
J O Ã O G I L
Guitarra Acústica, Guitarra Eléctrica
A N A N A G Y
Voz, Coros, Caixinha de Música, Kalimba
M Á R I O A M Â N D I O
Trombone
G A B R I E L C O R R E I A
Trompa
S E L M A U A M U S S E
Voz e Coros em ‘Tanto Faz´
T I A G O R A P O S I N H O
Apoio à Produção (JBV), Sincronismo
M A R I A J O Ã O M A R Q U E S
Acompanhamento e Revisão Literária
~ ~ ~
Para melhor fruição aconselha-se vivamente a escuta deste disco na ordem de temas apresentada, e num equipamento que não acrescente silêncio entre as faixas.
~ ~ ~
Fotografias de PEDRO DOS REIS e JOANA BARRA VAZ
Design e ArtWork de JOANA BARRA VAZ e DIOGO TAVARES
~ ~ ~
Bi-DU-Á 2016
~ ~ ~
BOOKING: joao@aminhaagencia.com
PRESS: raquellains@letstartafire.com

tags

license

all rights reserved

about

Joana Barra Vaz Parede, Portugal

Joana Barra Vaz estreou-se em disco em 2012 com EP f l u me: ‘Passeio Pelo Trilho’— o single ‘Vai’ marcou presença nos Novos Talentos FNAC’12. Tem colaborado com José de Castro, Tv Rural, Bernardo Barata, e Ricardo Jacinto em PARQUE. Paralelamente é realizadora de vídeos e do documentário “Meu Caro Amigo Chico” (2012) e co-fundadora do arquivo web “A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria”. ... more

contact / help

Contact Joana Barra Vaz

Streaming and
Download help

Track Name: Margem de Lá
Viu-me na margem de lá
Fez uma dobra no início da onda
E foi caindo
No centro da roda

Ninguém chega lá

Menino olha que essa roda só tem fundo lá
Onde não tens pé
Menino vem ouvir o céu cantar
No vai-vem da maré

Menino vem à tona devagar
Ao fundo um ponto chama-te a luzir
Miragem em que não chegas a tocar

Menino um dia eu vou mergulhar
E quem ao longe ainda me avistar
Irá também surgir
Devagar

Vi-o na margem de lá
Fiz uma dobra no início da onda
E fui caindo no centro da roda
No centro da roda
No centro da roda
Track Name: Ilhas São Demais
Ilhas são demais
Já não vejo ninguém
Ilhas são demais
E tu?
Tu és quem?

Ondulando em lençóis
Meu corpo é água que vai e que vem
Errante entre dois sóis — nós dois
Ilhas de ninguém

E o sol que teima em tardar
O seu azul
Nas pálpebras mornas de quem
Se deixa sombrear
Por quem lhe quer bem

“E baloiça em ti um cais
De tudo o que a vertigem sustém
Sem saber para onde vais
Rumo a silhuetas de quem?”

“Ilhas são demais
Ilhas são demais.”
Track Name: Tanto Faz
Tanto dá o mar, tanto faz
Tanto faz quem não vem
Quem não vem não se dá
Só se dá, quem se tem

Que se dane o mar se nos faz
Se nos faz suspender
Suspender o voltar
Re-voltar a viver

“Mas se por acaso for voltar
Àquilo que era
Não, não, não, não, não, não”

Já não é o que foi
E o que foi tanto faz
Tanto fez esquecer
E são tantos passos para trás!

Mas e se for o mar que nos faz
Que nos faz reviver
Reviver e voltar
E voltar a querer?

“Mas se por acaso for voltar
Àquilo que era
Não, não, não, não, não, não”

Não contem comigo, não contem
Não contem, Não contem comigo não

“Mas se por acaso for voltar
Àquilo que era
Não contem comigo, não”

Conta comigo para ancorar o coração
Conta comigo para ancorar a tua mão.

“Mas se por acaso for voltar
Àquilo que era
Não contem comigo, não
Track Name: Uma Onda
Rio diz-me se alento acaba
Rio leva-me de volta à casa
Olha rio, não, eu já não acho graça
A adivinhar o que esse porvir para mim aguarda

Por isso vem, vem, vem
Embala que é no voltar
Que me encanta a espuma dos dias
Eu sei que tens, que tens, que tens
Tanto p’ra nos contar
Do que é feita a espuma dos dias
“Dos dias, dos dias, dos dias”

E o que me prende na tua demora
É tudo o que abisma, tudo o que transforma
E já agora diz se nos ampara a onda
Nesse leva, enrola, e puxa
Eu perco a hora

Por isso vem, vem, vem
Embala que é no voltar
Que me encanta a espuma dos dias
Eu sei que tens, que tens, que tens
Tanto para nos contar
Do que é feita a espuma dos dias
“Dos dias, dos dias, dos dias”

“Oh, vem no embalo também
Nossa pérola está na boca de quem
Só vem no embalo também”
Nossa pérola está na boca de quem?

Por isso vem, vem, vem
Embala que é no voltar
Que me encanta a espuma dos dias
Eu sei que tens, que tens, que tens
Tanto para nos contar
Do que é feita a espuma dos dias
“Dos dias, dos dias, dos dias”

Vem que a onda, a onda só quebra
“Só quebra”
Porque tem, tem de quebrar
A onda, a onda só quebra
“Só quebra”
E vai deixar de ser
“Até bom porto nos levar”
A onda, a onda só quebra
“Só quebra”
Porque tem, tem de quebrar
A onda, a onda só quebra
“Só quebra”
E vai deixar de ser
“Só para nos levar”
Track Name: Suite III: Marinheiro —Cais
Tira os meus braços daqui e poisa-os à tua volta
Ando p’ra aqui sem dormir a flutuar nas horas
Marinheiro, esta água é tão doce que transborda

Hora de ir embora e a cidade nem desconfia
Perde-se em roucas sinfonias de rugidos e buzinas
Enquanto a voz do mar nos tira o sono

Eu tiro os meus pés do chinelos e fico mais um pouco
Vou escrevendo na pele o que não digo sob o torpor de Agosto
Ah Marinheiro, esta terra fica para lá do sol posto

É hora de ir embora e a cidade nem desconfia
Segue na branda melodia de sussurros e espertinas
Enquanto a voz do mar nos tira o sono

“A cidade vai e vem, vai e vem e esconde
Memórias de quem? Memórias de quem está longe
A cidade vai e vem, vai e vem, já não perdoa
Enquanto reflecte o teu nome nas ruas de Lisboa”

Solta as amarras e vem viver na boa
Que todas as mágoas têm seu jeito em que já não magoa
Marinheiro, eu sei que esse sal no teu peito tem

Hora de ir embora e a cidade nem desconfia
Segue na surda harmonia que ecoa na neblina
Enquanto a voz do mar nos tira o sono

“A cidade vai e vem, vai e vem e esconde
Memórias de quem? Memórias de quem está longe
A cidade vai e vem, vai e vem, já não perdoa
Cada légua de vida que passas fora de Lisboa”